Design a site like this with WordPress.com
Iniciar

Largo do Paço

Direitos de imagem: @salavisaeduardo

🇵🇹 Situado no centro histórico de Braga, o Largo do Paço é uma praça rodeada por um conjunto de edifícios que foram a antiga residência dos Arcebispos, exceto o lado Sul, que é limitado pela rua do Souto. Destes edifícios fazem hoje parte a Reitoria e o Salão Nobre da Universidade do Minho, a Biblioteca Pública de Braga e o Arquivo Municipal.

O Paço Arquiepiscopal Bracarense é um dos monumentos mais emblemáticos da cidade e, simultaneamente, um dos que mais ligado à história da urbe está, desde os tempos medievais até à atualidade. Arquitetonicamente, é composto por edifícios diferenciados, edificados em diferentes épocas, que se foram adossando e interligando.

São quatro as grandes fases de construção do monumento, ainda hoje bem visíveis. A principal, e a que possui maior impacto, é a gótica. O seu início deve remontar à década de 30 do século XIV, altura em que o arcebispado era regido por D. Gonçalo Pereira. Mas a sua configuração geral pertence já ao século XV, na sequência da campanha construtiva levada a cabo por D. Fernando da Guerra, arcebispo entre 1422 e 1436. Sob o comando do Mestre Fernão Martins, as obras duraram cerca de duas décadas, estando a torre principal concluída em 1439. Este corpo gótico foi bastante adulterado no século XX, mas mantém ainda algumas das características originais. Hoje, a torre apresenta três andares e os vãos (de arco quebrado) foram dispostos nos alçados de forma simétrica.

A segunda grande campanha construtiva deste espaço ocorreu no século XVI. Por iniciativa de D. Diogo de Sousa, um dos arcebispos mais notáveis da história bracarense, as obras privilegiaram as fachadas que confrontavam a Rua do Souto – o Largo do Paço. Há dois equipamentos que marcam claramente esta fase e que revelam com eficiência o conteúdo erudito, cenográfico e de prestígio pretendido: diante da fachada principal, a Fonte dos Castelos (assim denominada por apresentar uma decoração essencialmente com castelos), impressiona pela sua dimensão; a Leste, uma grande galeria, de feição maneirista, reforça a planta quadrangular da praça.

De maior amplitude foram as obras barrocas, que se desenvolveram ao longo de toda a primeira metade do século XVIII. D. Rodrigo de Moura Teles ampliou o conjunto e, o seu sucessor, D. José de Bragança, encarregou-se de dotar as obras de um cunho bem mais aparatoso.

Contudo, em 1866 este corpo foi totalmente consumido por um incêndio, pelo que o que hoje observamos resulta de uma reconstrução integral executada nos anos 20 e 30 do século XX, e das obras de restauro efetuadas nas décadas de 30 e 40 do século XX. Imbuídos de um espírito pretensamente neo-gótico, os restauradores dotaram a ala gótica de uma ambiência medievalizante, recorrendo a paredes nuas. No último século, foram muitos os serviços aqui estabelecidos. De Quartel de Infantaria a Tribunal, de Museu a Quartel dos Bombeiros Municipais, de loja municipal a sede do Instituto Minhoto de Estudos Regionais.

Direitos de imagem: @universidade_do_minho

🇬🇧 Located in the historic center of Braga, Largo do Paço is a square surrounded by a set of buildings that were the former residence of the Archbishops, except for the south side, which is limited by Rua do Souto. These buildings now include the Rectory and the Noble Hall of the University of Minho, the Public Library of Braga and the Municipal Archive.

The Paço Arquiepiscopal Bracarense is one of the most emblematic monuments in the city and, at the same time, one of the most linked to the history of the city, from medieval times to the present. Architecturally, it is composed of different buildings, built at different times, which were added and interconnected.

There are four major phases of construction of the monument, which are still clearly visible today. The main one, and the one with the greatest impact, is Gothic. Its beginning must date back to the 30s of the 14th century, when the archbishopric was ruled by D. Gonçalo Pereira. But its general configuration belongs to the 15th century, following the constructive campaign carried out by D. Fernando da Guerra, archbishop between 1422 and 1436. Under the command of Mestre Fernão Martins, the works lasted about two decades, with the main tower completed in 1439. This Gothic building was heavily altered in the 20th century, but still retains some of its original features. Today, the tower has three floors and the openings (with a broken arch) were symmetrically arranged in the elevations.

The second major construction campaign for this space took place in the 16th century. At the initiative of D. Diogo de Sousa, one of the most notable archbishops in Braga’s history, the works favored the facades facing Rua do Souto – Largo do Paço. There are two pieces of equipment that clearly mark this phase and that efficiently reveal the erudite, scenographic and prestigious content intended: in front of the main façade, the Fonte dos Castelos (so called because it is essentially decorated with castles), impresses with its size; to the east, a large gallery, with a Mannerist feature, reinforces the square’s quadrangular plan.

More extensive were the Baroque works, which were developed throughout the first half of the 18th century. D. Rodrigo de Moura Teles expanded the ensemble and, his successor, D. José de Bragança, took charge of endowing the works with a much more ostentatious nature.

However, in 1866 this body was completely consumed by a fire, so what we see today results from an integral reconstruction carried out in the 20s and 30s of the 20th century and the restoration works carried out in the 30s and 40s of the 20th century. Imbued with a supposedly neo-Gothic spirit, the restorers endowed the Gothic wing with a medieval atmosphere, using bare walls.

In the last century, many services were established here. From Infantry Barracks to Court, from Museum to Municipal Fire Station, from municipal store to headquarters of the Minhoto Institute of Regional Studies.

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers gostam disto: